Justiça cancela investigação contra Julian Assange

Asilado na Embaixada do Equador em Londres desde 2012, Julian Assange pode finalmente começar a arrumar as malas, porque talvez seu confinamento esteja próximo do fim.

Nesta sexta-feira, 19, a diretora de processos públicos da Suécia, Marianne Ny, divulgou um comunicado informando que decidiu interromper as investigações sobre estupro envolvendo o fundador do WikiLeaks.

Pouco depois, a polícia do Reino Unido informou que ainda está obrigada a prender Assange caso ele bote os pés fora da embaixada equatoriana, mas por uma infração muito menor. Isso porque, em 29 de junho de 2012, Assange não compareceu ao tribunal quando convocado para se entregar e ser extraditado para a Suécia.

Como essa é uma ofensa relativamente menor, segundo a legislação britânica, haverá uma revisão sobre o caso, já que a situação mudou — o que pode culminar na permissão de que Assange caminhe livremente pela Europa novamente.

"Agora que a situação mudou e as autoridades suecas descontinuaram sua investigação na questão, Assange permanece foragido por uma ofensa muito menos séria", declarou a polícia. "O MPS (Serviço Metropolitano Policial, na sigla em inglês) vai fornecer um nível de recursos que seja proporcional a esse delito."

[BBC, TheJournal.ie]





RECOMENDADO PARA VOCÊ