Veja como os carros autônomos do Google lidam com cocô de pássaro

O desenvolvimento de um produto tão complexo quanto um carro autônomo não envolve apenas a tecnologia mirabolante que permite ao veículo trafegar sem a intervenção humana. É preciso antecipar cenários dos mais criativos para prevenir os passageiros de problemas.

Uma curiosidade desse tipo foi demonstrada recentemente pela Waymo, a empresa-irmã do Google responsável por desenvolver carros que dirigem sozinhos. Na versão mais recente do veículo, a cúpula que abriga sensores e processadores no teto é equipada com um sistema anti-cocô de pássaro.

Como revela uma reportagem da Bloomberg desta semana, sempre que um pássaro faz a sua "entrega" sobre aquela área, o carro detecta o problema na hora e aciona limpadores automaticamente. Isso é importante porque, se esses dejetos apenas incomodam o motorista, com o carro autônomo eles podem desestabilizar todo o processo de direção, tendo em vista que os sensores precisam funcionar perfeitamente 100% do tempo.

É só uma das muitas variáveis imaginadas pela equipe trabalhando na novidade. A Bloomberg viu que o painel do carro exibe o tempo todo imagens que representam obstáculos como outros veículos, pessoas e prédios, iluminando qualquer um deles que se torne relevante; quando precisa dar a preferência, o carro avisa que está esperando o ambiente melhorar para seguir. Pequenos detalhes que ajudam a passar tranquilidade aos passageiros.





RECOMENDADO PARA VOCÊ